(34)988917135

NO AR

MADRUGADA-CLUBE

Com Carlos Godoy

Política

Em reunião, Bolsonaro disse que foi uma ?cagada do bem? ele ser eleito

Vídeo de reunião embasou investigação da Tempus Veritatis, da PF. Bolsonaro afirmou que ?cagada? assim não aconteceria de novo

Publicada em 09/02/2024 às 12:26h - 41 visualizações

por


Compartilhe
 

Link da Notícia:

Em reunião, Bolsonaro disse que foi uma “cagada do bem” ele ser eleito

Vídeo de reunião embasou investigação da Tempus Veritatis, da PF. Bolsonaro afirmou que “cagada” assim não aconteceria de novo Reunião de Bolsonaro com ministros sobre eleições

Durante a reunião entre o ex-presidente Jair Bolsonaro, ministros e assessores, que embasou a operação Tempus Veritatis, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nessa quinta-feira (8/2), o ex-chefe do Executivo afirmou que foi uma “cagada do bem” ter sido eleito para a Presidência da República no pleito de 2018. Vídeos do encontro, que aconteceu em 5 de julho de 2022, foram divulgados em primeira mão pela colunista Bela Megale, de O Globo, e depois recebidos também pelo Metrópoles. “Essa cadeira aqui é uma cagada estar comigo, uma cagada. Não vai ter outra cagada dessa no Brasil, cagada do bem, para deixar bem claro. Como é que alguém vai eleger um deputado fudido como eu? Um deputado de baixo clero, escrotizado dentro da Câmara, sacaneado, gozado, uma porra de um deputado”, disse o então presidente. 

Suposta tentativa de golpe

Em momentos anteriores, o ex-presidente sugere que acredita em fraudes nas eleições para que a esquerda ganhe. “Nós sabemos que, se a gente reagir depois das eleições, vai ter um caos no Brasil, vai virar uma grande guerrilha, uma fogueira no Brasil. Agora, alguém tem dúvida de que a esquerda, como está indo, vai ganhar as eleições? Não adianta eu ter 80% dos votos. Eles vão ganhar as eleições”, discursa para os ministros.

O ex-presidente afirma que não dá para esperar chegar as eleições para que alguma medida seja tomada e que “todos aqui, como todo povo ali fora, têm algo a perder”. E lembra que parou de falar sobre o assunto (não chega a completar o termo “voto impresso”) para os apoiadores.

“A gente vai ter que fazer alguma coisa antes”, aponta. “O que está em jogo é o bem maior que nós temos e contamos aqui na terra, que é a porra da liberdade. Mais claro, impossível”, completa. Nos trechos divulgados, o ex-presidente critica ministros do Supremo, como Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin, afirmando que “os caras estão preparando tudo” com o objetivo de fazer Lula vencer as eleições.

“Alguém acredita em Fachin, Barroso e Alexandre de Moraes? Se acreditar levanta braço? Acredita que são pessoas isentas?”, pergunta. Ninguém responde.

Operação da PF conseguiu documentos que citam Bolsonaro

O vídeo foi apreendido na Operação Tempus Veritatis, que investiga suposta organização criminosa que atuou na tentativa de “golpe de Estado” para manter Bolsonaro no poder, após a derrota nas eleições de 2022. A gravação foi encontrada em um computador apreendido na residência do tenente-coronel Mauro Cid, ex-chefe da ajudância de ordem do ex-presidente, em uma operação anterior da PF.

 

Na versão completa, segundo a PF, o vídeo é mais forte. O ex-presidente questiona as urnas eletrônicas e fala de opções caso as pesquisas se confirmassem e o petista Luiz Inácio Lula da Silva ganhasse as eleições, como de fato ocorreu.

“Hoje me reuni com o pessoal do WhatsApp, e outras também mídias do Brasil. Conversei com eles. Tem acordo ou não tem com o TSE [Tribunal Superior Eleitoral]? Se tem acordo, que acordo é esse que tá passando por cima da Constituição? Eu vou entrar em campo usando o meu Exército, meus 23 ministros”, diz, em trecho do diálogo transcrito pela PF.

Segundo a PF, na reunião houve a cobrança para que os ministros tivessem uma conduta ativa de ataque à Justiça Eleitoral. Essa narrativa serviria para manter forte entre apoiadores a narrativa de fraude eleitoral. “Daqui pra frente, quero que todo ministro fale o que eu vou falar aqui, e vou mostrar”, disse o ex-presidente, segundo a Polícia Federal. A PF afirma ainda que, durante a reunião, Bolsonaro faz várias acusações falsas contra o então candidato Lula, como as de que há envolvimento do petista com o narcotráfico ou com a execução de Celso Daniel.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Enquete
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Facebook
 Instagram
 Twitter
 Youtube







.

LIGUE E PARTICIPE

(34)988917135

Visitas: 44303
Usuários Online: 1
Copyright (c) 2024 - Web Radio Clube FM 105,9 Araxa MG - Whats (34)988917135
Sejam Todos Bem Vindo(a) a sua Web Radio Clube Fm 105,9 Araxá MG