(34)988917135

NO AR

PEGADA SERTANEJA

Com Fabio Bruno

Brasil

PF: Caso Marielle revelou 'esquema estrutural de corrupção' para encobrir crimes ligados a jogos ilegais

Trecho consta de decisão do ministro Alexandre de Moraes para prender mandantes do assassinato. PF quer aproveitar apurações para tentar evitar influência da milícia na eleição de 2024.

Publicada em 25/03/2024 às 08:18h - 22 visualizações

por Web Radio Clube FM 105,9 Araxa MG


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: Denys Silva)

 

 

 
 
 
Chiquinho Brazão, Domingos Brazão e Rivaldo Barbosa, acusados de mandar matar Marielle Franco — Foto: Reprodução

Chiquinho Brazão, Domingos Brazão e Rivaldo Barbosa, acusados de mandar matar Marielle Franco — Foto: Reprodução

No relatório apresentado ao Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a prisão dos suspeitos de mandar matar Marielle Franco, a Polícia Federal cita a existência de um "esquema estrutural de corrupção" na Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro para encobrir crimes ligados ao jogo do bicho.

Esse esquema, segundo a PF, era conduzido por Rivaldo Barbosa, que comandou a Delegacia de Homicídios e, na véspera da morte de Marielle e do motorista Anderson Gomes, quando assumiu o comando de toda a Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Segundo a corporação, Barbosa mantinha acordos ilegais com grandes contraventores do Rio de Janeiro para encobrir autoria e motivação de crimes violentos ligados à exploração de jogos ilegais.

 

"Esses ajustes indicam a razão pela qual homicídios de grande repercussão na Capital Fluminense jamais eram esclarecidos", diz a PF no relatório citado pelo ministro Alexandre de Moraes na decisão em que determinou a prisão de Barbosa e de Domingos Brazão e Chiquinho Brazão, apontados como mandantes do crime.

 

LEIA MAIS:

É nesse contexto, diz a PF, que se insere o ajuste entre Barbosa e os irmãos Brazão para executar e encobrir a morte de Marielle.

Segundo a corporação, a morte da vereadora, foi um crime idealizado pelos irmãos Domingos e Chiquinho Brazão e "meticulosamente planejado" pelo ex-chefe da Polícia Civil, que deu uma "garantia prévia de impunidade" aos dois.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
--:--/--:--
 
 
 
 
 

Rivaldo Barbosa disse em 2018 que polícia civil tinha credibilidade para dar resposta

 

Influência nas eleições

 

As tratativas entre Brazão e Rivaldo Barbosa são um dos pontos dos quais o ex-PM Ronnie Lessa, suspeito de ser o autor dos disparos que mataram Marielle e Anderson, tratou em sua delação à PF.

A corporação, entretanto, pretende, agora, usar o conhecimento de Lessa – e outras informações obtidas durante a investigação dos assassinatos – para avançar sobre outros pontos da criminalidade do Rio de Janeiro dos quais ele pode ter conhecimento, principalmente milícia e jogo do bicho.

A ideia é fazer isso antes das eleições de 2024, já que a PF se preocupa em “desmilicianizar” o pleito em um momento decisivo da política no país.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Enquete
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Facebook
 Instagram
 Twitter
 Youtube







.

LIGUE E PARTICIPE

(34)984204067

Visitas: 52717
Usuários Online: 1
Copyright (c) 2024 - Web Radio Clube FM 105,9 Araxa MG - Whats (34)984204067
Sejam Todos Bem Vindo(a) a sua Web Radio Clube Fm 105,9 Araxá MG